A enclavar desde 2005

«São meus discípulos, se alguns tenho, os que estão contra mim, porque esses guardaram no fundo da alma a força que verdadeiramente me anima e que mais desejaria transmitir-lhes: a de se não conformarem.»
Professor Agostinho da Silva





24 setembro 2016

A "Troika" que nos governa

A foto, com o ecoponto no meio, está, no mínimo, interessante.


Independentemente de concordar com uma ou outra medida emblemática que este governo tomou, pergunto se a "bandeira" que tanto apregoam faz sentido ou é um embuste...

A austeridade acabou???

- Continuo com cortes no vencimento 
- Continuo com sobretaxa no IRS
- Senti (e de que maneira) o aumento do imposto nos combustíveis
- Continuo com a carreira congelada
- Etc...

Ir diminuindo era também o que já vinha a acontecer e que a coligação vencedora das legislativas anunciava - ir diminuindo... Mas "terminar com" é outra coisa, bem diferente.

Daí o consumo interno ter ficado muito abaixo do esperado e o consequentemente o crescimento económico ser reduzido.

Uma coisa é certa, conseguiram a paz com os sindicatos, o que os ajuda a trabalhar com a serenidade que o Jerónimo, as esganiçadas do BE, o Arménio Carlos, o Mário Nogueira, a Ana Avoila e tantos outros fizeram questão que nunca existisse, mesmo em nome de um bem comum.

Em termos de rendimentos para as famílias, será que temos agora mais do que teríamos com as medidas já em curso e prometidas pelo governo anterior (reposição gradual, a um ritmo mais lento)???

Quando chegarmos ao final do ano e preenchermos a declaração de IRS saberemos. Mas entre aumento de IMI, imposto sobre combustíveis, descida do IVA da restauração (embolsado pelos donos dos restaurantes e cafés) e outras técnicas de "dar com uma mão e tirar com a outra", poderão constatar que o rendimento disponível para as famílias é muuuuuito pouco.

Tão pouco como seria com as medidas do governo anterior, mas estas doem menos, pois são palmadas dadas com a esquerda e à partida, têm menos força.

O problema é se os actuais governantes são canhotos...

23 setembro 2016

Bom fim de semana!

"O paraíso não é um lugar, é um breve momento que conquistamos"
Mia Couto

22 setembro 2016

Outono - renovação

Provavelmente a pior e mais bela estação do ano!

A Primavera é o início, verde, florida, com muita vida e jovialidade. Algo inconsequente, indicia o auge que trará o Verão. Até aos 20-25 anos, para quem vive 80 a 100 anos.

O Verão, quente, com dias grandes e noites fervilhantes. Até ao terminar é agradável, pois o Outono entra devagarinho, sem causar grandes mossas. entre os 20/25 e os 40/50 anos.

O Outono, cheio de Sol e sal do Verão, vai anunciando que o vigor esmoreceu. Ainda com dias soalheiros, as noites vão ganhando espaço e a penumbra vai-se instalando. Dos 40/50, até aos 60/70 anos.

O Inverno, gelado, chuvoso, com pouca luz e noites longas. Os dias, mesmo curtos, passam devagar e as recordações do Verão parecem já difusas, de tão gastas. A partir dos 60/70 anos, até...

As estações da vida bem se podiam chamar: inconsequência/prefácio, auge/vigor, declínio/prelúdio do fim, resignação/ocaso.


20 setembro 2016

18 setembro 2016

Bem bom!!!

A I caminhada solidária da Plataforma PAJE contou com uma centena de participantes (de vários pontos do país, sendo 18 ribeirenses). 

O meu agradecimento a cada um!!!






16 setembro 2016

NUNCA nenhum pai devia...

... ter de compor uma canção como esta.


Nick Cave fê-lo por ter perdido o seu filho, com apenas 15 anos.

Trata-se dum profundo e lancinante choro musical, a dor em forma de canção.

15 setembro 2016

Há coisitas...

O Convento de Cristo, que dá brilho a Tomar, tem coisas muito bonitas...




 Entre elas, numa exposição temporária sobre ervas, curandeiras, mezinhas...

Encontrei lá o "cobrão".