A enclavar desde 2005

«São meus discípulos, se alguns tenho, os que estão contra mim, porque esses guardaram no fundo da alma a força que verdadeiramente me anima e que mais desejaria transmitir-lhes: a de se não conformarem.»
Professor Agostinho da Silva





28 abril 2006

Mais um caso de discriminação sexual

José Sócrates pretende indexar o valor das reformas à esperança de vida.

Suponho que quanto maior for a esperança média de vida mais baixa será a reforma que se pode receber aos 65.

E os homens, como é que ficam? Que culpa têm eles que as mulheres vivam mais?

O colectivismo dá nisto. Que culpa tem o Sr António, que tem stress de guerra e outras coisas que apanhou lá nas áfricas e que por isso vai morrer aos 68 anos, que culpa tem ele que a Dona Maria seja rija e viva até aos 100?

27 abril 2006

SOLDADOS portugueses torturam crianças no IRAQUE

Também sou V.I.P.? (I.C.C.)

Ontem à noite fui convidado para beber uma bebida num sítio acabado de inaugurar.
Aceitei, por educação. Numa cervejaria/marisqueira denominada ATLÂNTIDA, bebi uma cervejola num copo de barro ou material semelhante, do mais fresquinho que pode haver.

O local era a esplanada exterior do Forum, com uma vista nocturna da cidade de Coimbra. Sim senhor!

Vá, vão lá e depois concordem comigo quando digo que este é o lado certo da cidade (do outro lado apenas se vê um edifício enorme com luzes coloridas).

26 abril 2006

Reacção desconexada e a quente ao discurso de Cavaco Silva

Ainda não foi desta que elegemos um presidente não-socialista.

Cavaco está somente preocupado em ser reeleito com o apoio do PS.

Os aplausos finais demonstram que não há direita no parlamento e muito menos liberais.

A única reacção inteligente foi a dos deputados do PS que tinham todos os motivos para aplaudir.

Todas as outras reacções, tanto o não-aplauso da CDU e BE como os aplausos do PSD e do PP, foram meramente pavlovianas. Na Assembleia da República não temos homens, temos cães que salivam ao som de estímulos.

No dia que se propõe celebrar a democracia, os nossos dirigentes políticos deram mostras dos seus dois piores aspectos: a demagogia e a hipocrisia.

Lição de Chernobyl

O acidente nuclear de Chernobyl foi há 20 anos. Cerca de 15 milhões de pessoas terão sido afectadas, mais de 300 mil pessoas tiveram que ser deslocadas e só o governo ucraniano terá que pagar pelo acidente mais de 160 mil milhões de dólares, o preço de 50 centrais nucleares. Somas colossais foram igualmente dispendidos ou perdidas pelos governos russo e bielorrusso.

O caso de Chernobyl ajuda-nos a perceber que em caso de acidente grave, nenhuma empresa possui os meios financeiros para pagar indemnizações, limpar o ambiente e desactivar o reactor. Mesmo que a probabilidade de acidente seja baixa, este é um problema para o qual qualquer promotor de uma central nuclear tem que ter um plano financeiro.

Só existem duas alternativas: ou o estado assume o risco, ou o promotor tem um seguro contra acidentes nucleares. No primeiro caso, grande parte do custo da central nuclear é assumido pelo estado. No segundo caso, o custo será assumido pelo promotor. Adivinhem agora que tipo de solução é que Patrick Monteiro de Barros tem em mente quando promete fazer a central nuclear em Portugal exclusivamente com fundos privados.

25 abril 2006

25 de Abril sempre!

25 de Abril Sempre! 25 de Abril Sempre! 25 de Abr... quê?! Não pode ser sempre?

Então mas isto não era coisa para acabar com as trafulhices, os compadrios e com os amigalhaços? Então porque é que não pode ser sempre?

Ah, não? OK, tudo bem então...

Hoje não comemorei!

Porque o 25 de Abril também serviu para isto...

Exactamente à mesma hora em que, 32 anos antes, se ouviam na Rádio Renascença, os primeiros acordes do Grândola Vila Morena, como sinal confirmativo de que as operações militares estavam em marcha e eram irreversíveis, um dos principais canais de televisão portugueses dá tempo de antena a um contador de anedotas que consegue meter quatro asneiras (palavrões) em cada três vocábulos que lhe saem da boca, e um outro transmite um programa em que uma série de "personalidades", envoltos em lantejoulas e maquilhagem, fazem de conta que são artistas de circo...

Vai um novo 25 de abril?

Más notícias

Parece que o discurso do Cavaco foi escrito pelo Sampaio.

24 abril 2006

Koeman... esse macho!


O fulano bem pode ter "man" no nome, mas aquele cabelinho lourinho com risca ao lado nunca me enganou! Ele devia era chamar-se Koe-gay!

Querem provas? Então tomem lá!
Ainda bem que não sou benfiquista, senão até ficava envergonhado...

Está entregue!

Tudo indica que para o ano encho o blogue de bichos verdadeiros, imponentes reis do mundo animal, animais de porte majestoso e de rugido sonante, símbolos de classe no universo zoológico.

Compreende-se que a presença de animais de alto calibre felino possa dignificar o Enclavado. Bichos inexistentes isqueirófilos e/ou extintos, tipo dragões, dódós ou jardéis é que não.

PS: Mudando de assunto, parabéns aos visitantes tripeiros pela vitória do FCP no campeonato. Foram os melhores.

Avós

Definição de Avó

Artigo redigido por uma menina de 8 anos e publicado no Jornal do Cartaxo. Uma delícia!

"Uma Avó é uma mulher que não tem filhos, por isso gosta dos filhos dos outros. As Avós não têm nada para fazer, é só estarem ali. Quando nos levam a passear, andam devagar e não pisam as flores bonitas nem as lagartas. Nunca dizem "Despacha-te!". Normalmente são gordas, mas mesmo assim conseguem apertar-nos os sapatos. Sabem sempre que a gente quer mais uma fatia de bolo ou uma fatia maior. As Avós usam óculos e às vezes até conseguem tirar os dentes. Quando nos contam historias, nunca saltam bocados e nunca se importam de contar a mesma história várias vezes. As Avós são as únicas pessoas grandes que têm sempre tempo. Não são tão fracas como dizem, apesar de morreram mais vezes do que nós. Toda a gente deve fazer o possível por ter uma Avó, sobretudo se não tiver televisão."

22 abril 2006

Divulgação

A pedido de várias famílias, aqui vos deixo o link para a petição online acerca das faltas dos deputados na Assembleia da República.

Eu já assinei, com o nº 146.

Forte ataque às mulheres

Com a aprovação da Lei da Paridade, as pessoas do sexo feminino ficam obrigadas a assumir no mínimo 1/3 da excelente imagem que os nossos deputados transmitem.

Afinal sou a favor da dita Lei da "Paridela". Eh!Eh!Eh!

Levanta-te e anda!




clik na imagem para aumentar

(recebido por e-mail)

20 abril 2006

Afinal ela existe

Não acreditam?

Vejam AQUI!

Modernismo de conveniência

Um dia, no escritório, um homem reparou que o seu colega, muito conservador, estava a usar um brinco.

– Não sabia que gostava desse tipo de coisas – comentou.

– Não é nada de especial, é só um brinco – replicou o colega.

– Há quanto tempo o usa?

– Desde que a minha mulher o encontrou no meu carro, na semana passada.

Coincidências...

Na quarta-feira, 4 de Maio, 2006, 2 minutos e 3 segundos depois da
1:00 da manhã, as horas e o dia serão assim:

01:02:03 04/05/06
Isto nunca mais vai acontecer nas nossas vidas.

(recebido por e-mail)

19 abril 2006

Força Governo!

Estamos quase! (Clicar mas não rir)

Desbocados

Segredo de justiça, segredo profissional, protecção das fontes, ninguém respeita nada.

Não são só brasileiras

A Federação de Futebol da Ucrânia solicitou à sua congénere portuguesa um árbitro português para dirigir a final da taça daquele país.

A escolha foi baseada no conhecimento da língua ucraniana que os árbitros portugueses indiscutivelmente já terão.

Serviço público no Enclavado

QUEIMA DAS FITAS
Cartaz oficial das noites do parque

5 de Maio (sexta–feira)
Melanie C, Duff, Lullabye, Coral Quecofónico do Cifrão

6 de Maio (sábado)
X–Wife, Rui Veloso, The Gift

7 de Maio (domingo)
Diabolo, Mão Morta, Moonspell, Fan Farra

8 de Maio (segunda–feira)
Squeeze Theeze Pleeze, Xutos & Pontapés, Estudantina

9 de Maio (terça–feira)
BandaLusa, Quim Barreiros, Tuna de Medicina

10 de Maio (quarta–feira)
Da Weasel, Fonzie, Fishbrain, In Vino Veritas, Mondeguinas

11 de Maio (quinta–feira)
Toranja, Jorge Palma, a Orxestra Pitagórica e o Grupo de Cordas

12 de Maio (sexta–feira)
Boss AC, Fitacola, Hands on Approach, As Fans, Rags e o Grupo de Fados.

18 abril 2006

ARCA DE NOÉ

LÁ ESTÁ


Irão afirma ter 40 mil suicidas para atacar alvos norte-americanos e britânicos




Pelo menos 40.000 tipos não viram este cartoon.

Prioridades

Hospital Pediátrico de Coimbra afinal já não abre em 2007.

Só estaria pronto a tempo caso se realizassem jogos de futebol lá dentro.

14 abril 2006

Um elogio às faltas

As faltas dos deputados não são um problema assim tão grave. Até parece que estamos perante uma grande perda. Tendo em conta a contribução da maior parte deles para a qualidade da legislação produzida, não sei se as faltas dos deputados não devam ser consideradas bastante positivas para o país. Para além disso, estas faltas resolvem dois problemas à Assembleia da República.

Em primeiro lugar, já não é necessário reduzir o número de deputados pois só metade é que exerce efectivamente as suas funções. E em segundo lugar, o problema da incompatibilidade entre a função de legislador e a função de advogado fica automaticamente resolvido já que os senhores deputados que são advogados nem sequer chegam a exercer a função de legislador.

Deve no entanto dizer-se que o sistema de faltas e os ralhetes de sua Excelência o Presidente da República não contribuem em nada para dignificar a função de deputado. Espera-se que um deputado seja um individuo autónomo com capacidade para distinguir as votações verdadeiramente importantes daquelas que não interessam a ninguém. Faltar a uma votação devia ser um acto político tão natural quanto o de estar presente.

Pudessem os senhores deputados faltar livremente às votações sem ter que se justificar e o país seria poupado a dezenas e dezenas de leis inúteis. Aliás, com tanta legislação em vigor, muita dela considerada a mais avançada do mundo, nem sequer se justifica que o Parlamento esteja aberto o ano inteiro. Dez ou vinte dias por ano seriam suficientes para aprovar a legislação realmente necessária. No resto do tempo o Parlamento poderia estar fechado que ninguém sentiria a sua falta.

De qualquer das formas, os deputados nem sequer têm autonomia para tomar as suas próprias decisões. Estão lá para fazer quórum, e só se nota a sua falta nos raros casos em que não há quórum porque eles não se coordenam e resolvem faltar todos ao mesmo tempo.

Continua a tentar

O futebolista e futuro actor de filmes de terror Petit, já comentou o castigo aplicado pelo CD da Liga a Ricardo Quaresma: "Estou desolado. O futebol português é uma farsa! Ando eu há tanto tempo a tentar acabar com a carreira de colegas e o cigano, da primeira vez que tem um deslize, é premiado!".

13 abril 2006

O Meu Livro

Há dois dias anunciei que ia publicar, finalmente, um livro.

A brincadeira foi feita aqui.

Piadinha...

O Juiz pergunta a uma mulher:

- Diga-me, qual é o motivo porque se quer divorciar do seu marido?
- O meu marido trata-me como um cão!
- Maltrata-a, bate-lhe?
- Não. Quer que lhe seja fiel !...

11 abril 2006

Desporto

Jantar com amigos numa casa sem vícios (leia-se SPORTV), tem algumas vantagens:

1 - Não nos enervamos com os erros dos nossos jogadores
2 - Não nos enervamos com os erros dos árbitros
3 - Não nos enervamos com os enganos dos jogadores adversários

Assim, resumo o fim de semana futebolístico a:

1 - Expulsaram 3 jogadores da Briosa, além do seu treinador que era virgem nestas andanças
2 - O SLB empatou aos 96 minutos
3 - O Sporting continua na luta pelo título (embora não dependa apenas de si)
4 - Este artigo (Acham que 2 jogos à posteriori são mais penalizadores do que seria uma expulsão aos 52 minutos?

CONFESSO...


Além de uns dias na Serra, também estive a ultimar o lançamento do livro deste Blog.

Finalmente o reconhecimento chegou. E o sucesso e a fama desejada!

Vou publicar um livro!!!

Depois darei mais pormenores da festa de lançamento.

Voltei


Folgosinho - Gouveia


Nota: "ÁGUA E MULHER, SÓ BOA SE QUER"

07 abril 2006

Assim vai a Lusitânea...

Primeiro tiraram os Crucifixos das Escolas.

Depois, todos gozam os Feriados Religiosos.

Não é que importe, mas haja coerência!

Bom fim-de-semana

AQUI está uma boa notícia!

Que venha Outubro!

Só para avisar...

Penso estar fora uns dias, por isso a ausência de posts não será justificada pelo resultado de sábado.

Sim, porque o desgosto ou a comemoração ainda virão a tempo lá para meio da semana...

Barcelona processa Benfica

Após a visualização de jogos do SLB, como preparação para os encontros dos quartos de final da Champions, os jogadores do Barça começaram a falhar passes, golos e até penalties...

05 abril 2006

Percebem agora...

Porque gostei do Barcelona?

Para não ter que continuar a aturar ISTO!

Além da frase mais ouvida nos últimos tempos: "com quem jogam vocês?"

Por tudo isto, confesso que só não gostei das arbitragens - foram tendenciosas.

O Barcelona não precisava e o Benfica só porque é de Portugal, foi prejudicado.

04 abril 2006

Amanhã somos todos portugueses!

Sei que poderei despertar anticorpos em alguns ilustres Lampiões mas, não consigo imaginar o Koeman a fazer o discurso de vitória em catalão.

Assim, entre Morettos, Luisões, Andersons, Léos, Micollis, Geovannis, Roberts, Karagounis, Betos, Marceis, Mantorras, Karyacas, prefiro ouvir o "Mágico" a falar português com esforço...

Mais a sério, entre perderem por um golo (e andarem a pavonear-se sem razão), prefiro que passem a eliminatória.

De qualquer forma, espero chegar ao intervalo já descansadinho...

Orgulho branco II

Orgulho Branco I

PARABÉNS!

Ao Arménio e à restante banda.

Sim senhor, aquilo foi um concerto com muito nível.

http://www.ginga-folk.com/

Vale a pena dar uma espreitadela...

1 de Abril

Fui desmascarado! Os amigos Miguelinho e Lau em deixaram a coisa pegar...
Quanto ao Álvaro, guardo uma posta sobre o SLB, lá mais para a frente...

01 abril 2006

ACABA AQUI!


Bom, ao final de 5 meses e 3 dias e após mais de 3000 visitas (o contador foi colocado várias semanas depois de ter começado), resolvi encerrar este espaço.

A todos os que comentaram, visitaram ou mesmo desprezaram, o meu agradecimento.