A enclavar desde 2005

«São meus discípulos, se alguns tenho, os que estão contra mim, porque esses guardaram no fundo da alma a força que verdadeiramente me anima e que mais desejaria transmitir-lhes: a de se não conformarem.»
Professor Agostinho da Silva





29 março 2013

A tal narrativa não explicou isto?

A ser verdade, este tipo é um óptimo gestor, pois fez um empréstimo para estudar filosofia no estrangeiro, mas comprou um carro por 19 MIL CONTOS.

Entretanto, agora como deve ganhar umas lecas na empresa farmacêutica que o seu governo beneficiou e até o deixam fazer uma homilía nao canal de televisão pago por nós, calculo que o curso de filosofia fique pelo caminho.

Não tenho nada com as suas opções pessoais em termos de formação ou de investimentos, mas que deixa transparecer a forma leviana como encarou a governação, isso é inegável.

Não admira que o seu discurso agrade à rapaziada mais nova (note-se que a JS nunca viu com bons olhos a liderança de Seguro, ficou órfã do "engº"), pois tem uma maneira de ver as coisas típica da adolescência, na fase mais arrogante, onde "quem não conseguir ver as coisas assim, é retrógrado".

O importante é a imagem (não me esqueço da frase "fico melhor assim ou assim?", onde se preocupou mais com a sua aparência no momento mais grave da sua triste governação - quando anunciou que tinha pedido ajuda internacional e que a Troika iria "tomar conta das nossas contas durante anos"), escolher fatos Armani em lojas de luxo ou almoçar nos restaurantes mais chiques (e caros) de Paris.

Claro que para quem o idolatra, estas coisas são apenas pormenores...

Para mim, é uma maneira de ser e estar que abomino, esta de viver em função das aparências (sabia que não tinha dinheiro para mandar cantar um cego, mas mantinha as aparências lá em cima.

Vale e Azevedo de Paris!!!

24 março 2013

Novo provérbio

Ladrão que rouba a Nação, tem programa na Televisão!

(Recebido por e-mail)

22 março 2013

Brevemente escreverei, mas só quando o vídeo estiver disponível

Já que me deixaram com a boca seca e os olhos molhados...

 Vou "expo-los" por aqui!!!


Claro que estes são apenas os rostos visíveis da "conspiração" contra o meu coração quarentão (até rimou).

A RTP podia convidar o Oliveira e Costa para comentar os problemas da banca

Numa altura quaresmal, em que a "desobriga" é quase uma lei, finalmente o estudante de filosofia vem fazer o seu acto de contrição. 


Posso parecer ingrato, pois finalmente aparece um comentador que sabe explicar como, quando e porque chegou Portugal a este ponto.

Quem pensava que já tinha visto tudo...


Afinal, como não vem ganhar dinheiro, é sinal que conseguiu aforrar-se mesmo bem quando esteve no poleiro.

Afinal o Relvas não domina a RTP, como muitos querem fazer crer.
 
Afinal, o Seguro não está assim tão seguro.
 
Afinal, atendendo ao número de subscritores da petição "correr com o Sócrates", ainda há muitas pessoas com memória.
 
Afinal, a RTP mostra que deve ser privatizada, cedida, encerrada ou outra coisa qualquer, desde que não melhore a sua sensatez.
 
Afinal...

20 março 2013

Aquilo é que era uma secura...

Sei que é uma repetição, mas não dá para parar de rir.

Hoje tenho dois Amigos aniversariantes

Um andou comigo ao colo, admiro-o e respeito-o incondicionalmente!

O outro é um camarada com quem posso sempre contar (mas ralha um bocado na bola...)!

Dois abraços (um para cada um)!


19 março 2013

Depois da surpresa matinal do meu filhote

Da super-surpresa que os "meus" me fizeram na televisão...

Termino o dia com uma repetição intemporal.



Pois palavras, só lá mais para amanhã!!!

O vinho é que "induca" e o fado é que "instrói"


Mário Vaz, de 69 anos, que estava desaparecido desde 12 de Março, na zona da Sertã, foi ontem encontrado com vida.

Bastante debilitado, o homem contou aos militares da GNR, que o procuravam há uma semana, que conseguiu sobreviver bebendo, todos os dias, golos de vinho de uma garrafa que tinha no seu automóvel.

Para a aniversariante do dia...


Gravado a semana passada em Paris, a propósito do novo álbum...

Dia do Pai

 Esta é para o meu Pai...

Esta é para mim!!!

18 março 2013

Desta vez será na Fátima Lopes...

Parece que ainda faltam vender cerca de 200 livros da 1ª edição e como a Páscoa está à porta, lá vou no Dia do Pai (amanhã, portanto), à TVI, propagar um pouco mais o livro "Histórias para os meus avós".

Relembro que o lucro reverte integralmente para a Fundação ADFP (Fundação em Miranda do Corvo, que acolhe quase 600 colaboradores - muitos portadores de deficiência física ou mental e tem mais de 7000 utentes mensais, entre os quais alguns dos "meus" rapazolas).

Também nestas coisas, há instituições e Instituições, ou melhor, direcções e Direcções!!!

P.S. - O livro saiu no final de Dezembro e pensa-se que a primeira edição (1000 exemplares) se esgote em aproximadamente 3 meses. Com um lucro de 3€ em cada livro, sempre serão 3 mil euros - 1000€/mês. Além da alegria proporcionada aos seniores co-autores do livro, que essa não tem preço!

Passaram 20 anos sobre a morte de Natália Correia


17 março 2013

Carros eléctricos


Juntamente com o país cheio de aerogeradores "ventoinhas" pagas pelos consumidores onde só os de sempre lucram, também as cidades se encheram de postos para "carregar" as viaturas eléctricas. 

Postos esses que estão ao abandono, vandalizados e que custaram milhões. 

Entretanto, há mais (vejam a capa deste jornal)...


16 março 2013

O Sporting ganhou!!!

Quase tinha que ir buscar uma imagem ao baú, como esta em que a Amália mostra bom gosto desportivo.

Este é o Barbosa

Tem uma história de vida que faz dele um vencedor, pois teve um nascimento e uma infância daquelas que só podem ser marcantes.

Ainda assim, embora o conheça há pouco tempo, já me ensinou algumas coisas que assumiu como rumo da sua vida e me fez apreciar a sua companhia.
Só não é um "sem-abrigo" porque é um lutador e vai tendo alguns amigos que o escutam e lhe dão conselhos e amizade.

P.S. - é jardineiro na APPC, daí a sua frase fazer ainda mais sentido.

Não sou eu que me repito

As notícias é que saem em catadupa...


Apesar das falhas nas previsões...


A verdade é que o país precisa de uma alternativa capaz e neste momento, os barões do PSD desapareceram, o PS continua órfão de Socrates e não se vislumbra uma solução a curto/médio prazo.

15 março 2013

Conta uma lenda...

... que um mestre do Oriente viu um escorpião a afogar-se e decidiu tirá-lo da água.

Mas quando o fez, o escorpião picou-o. 

Pela reacção de dor, o mestre soltou o animal e este caiu de novo à água e estava a afogar-se de novo. 

O mestre tentou tirá-lo novamente e o animal picou-o de novo. 

Alguém que estava observando, aproximou-se do mestre e disse-lhe:
- Desculpe-me, mas você é teimoso! Não entende que todas às vezes que tentar tirá-lo da água ele irá picá-lo?
 
O mestre respondeu:
- A natureza do escorpião é picar, e isto não vai mudar a minha, que é ajudar.

Então, com a ajuda de uma folha o mestre tirou o escorpião da água e salvou-lhe a vida.
Não mudes a tua natureza se alguém te faz algum mal, mas toma precauções. 

Alguns perseguem a felicidade, outros criam-na, por isso, preocupa-te mais com tua consciência do que com a tua reputação.

Para alguns, será.


Depois da euforia... a realidade!!!


14 março 2013

Harlem Shake da malta das 4ªs

video

Desta vez não preciso dizer quem ganhou, pois já imaginam...

Andam, andam... mas calha sempre aos mesmos


Pobre chaminé

 

É montada apenas para os conclaves e como está nas capas de milhares de jornais e em centenas de estações de televisão, mostra uma simplicidade que contrasta com a opulência de tudo o que está relacionado com o Vaticano.

Telhas velhas e gastas, arames a prenderem o tubo e até uma solda dá para ser vista.

Claro que se aproveitassem uma sobra do mármore que cobre o chão da Basílica e um pouco de inox (ou outro metal que por lá abunda), não daria um ar tão "terreno"...

Coelhos, ovos, Páscoa? Está explicado!!!

video

Habemus Málaga!!!

Só para dedicar ao "maçã podre", ao "russo podre" e ao levezinho (que escusava de ter dito que há muito tempo desejava jogar no FCP).

13 março 2013

Hoje apareceu o Sol

Mas mesmo sem ele, cada vez vejo mais malta com os seus "Caps" (ou lá como se escreve essa moda dos americanos), a maior parte deles, com a pala voltada para trás.

Fazem lembrar os saudosos tempos em que os ciclistas assim faziam, para que o vento nãos lhe retirasse o chapéu da moleirinha.

Também eu!!!

Desculpem não querer saber muito Papa
(sinto mais raiva na reforma do Jardim...)
e desse mundo feito de honras e prebendas
que ainda respira ouro especiarias e marfim
Armani de 6ª idade, arminhos, influencias
velhos senhores de escarlate e carmesim.

De vestes longas, rodadas, sorridentes
pregoeiros da virtude mais peregrina
são apóstolos de Pedro, ocupam sua sede
mas ele, que se saiba, era pescador à rede
e não tinha guardas Pamplinas de faxina

Por trás das longas saias escondidas
vida inteira de testosteronas recalcadas
Alguns pedem desculpa, outros disfarçam
mas é difícil convencer-me que o pecado
lhes passou assim, a vida toda ao lado
e que Deus, - o verdadeiro, o da Bayer
more ali no meio de tantas arrecadas...

Fumo branco, fumo novo, fumo velho
flagelem-se de falsa novidade.
Jesus nasceu nas palhas, em Belém;
estes andam de Mercedes pela cidade

Mandarão entre si, no mundo todo
Mas no mundo aveludado do Vaticano
tudo continuará velado e ambrosiano...
Novo Papa? Não espero nada de novo.
vendo a cúria cardinal tão cor de rosa
tão vermelha, escanhoada e majestosa,
eu, que por tudo e por nada me comovo
reitero que são Reis, embaixadores divinos!

E eu, raios me partam - sou só povo!...
 Pedro Barroso

12 março 2013

Música para noctívago(a)s


Para quem tenha menos paciência, pode avançar para os 3 minutos e apreciar esta obra do grandes David Bowie.

Prova de vida

Durante umas semanas a indisposição, gripe, outra coisa qualquer, lá o manteve calado, mas o "pai do sistema" não se livra da incontinência verbal e lá vem de novo lembrar que o seu filho está a precisar de poleiro e a sua Fundação a necessitar de mais verba.

Este PALHAÇO (que se tivesse vergonha, nunca mais tirava o robe e os chinelos de quarto), volta uma vez mais a incitar à violência:

"Indignação pode tornar-se violenta!"

Habemus Mestra!!!

Parabéns Senhora Professora!!!

Nunca mais pára de chover???

O melhor é ir-me preparando...

Sem dúvida!!!

"Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, é porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra! Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha e não nos deixa só porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso." 

Charles Chaplin

11 março 2013

A ver a publicidade...

"Desconto igual à sua idade", parece que é na multiópticas e num aparelho auditivo...

Lembrei-me do Manoel de Oliveira e do dinheirão que ele pode ganhar quando se apresentar a comprar óculos e aparelhos auditivos.

A partir dos 100 anos = 100% de desconto, calculo que comece a ficar de lucro. Ou não???

Um Amigo fez anos um dia destes...

 
Hesitei em publicar este post, mas... cá vai!!!

Como trabalha por turnos, só uns dias depois teve direito à sua festinha de aniversário.

Ao reparar que já são 25 anos, recordo-me que o conheço há quase 13, ou seja, metade da sua vida.

Meteu-se na droga, passou fome, dormiu na rua, desintoxicou-se do álcool, viveu em casas de "sem abrigo", etc.

Hoje é um Homem que trabalha, paga a sua habitação, alimentação, roupas e ainda consegue ter uma conta-poupança.

Orgulhoso? Sinto-me, sim! Talvez por isso tenha hesitado nesta escrita.

P.S. - Pois, comprei um bolo do SLB (mas o rapaz é "doente" pela agremiação de Carnide e merece tudo quanto lhe possa dar!

Fumo negro???

(Via FB)

10 março 2013

Haja imaginação para os lados de Oliveira do Bairro...

- Georgina

- Otília

- Leontina

- Raulina

- Paulete

- Lygia

- Casimira

- Ortélia

- Celene

- Diná

- Flora

- Alexandrina

- Marina

- Judite

- Angelina

07 março 2013

Vale a pena gastarem 3 minutos...

PORTUGAL VISTO POR ANTÓNIO LOBO ANTUNES
(Texto soberbo como só o Lobo Antunes sabe escrever!)

Agora sol na rua a fim de me melhorar a disposição, me reconciliar com a vida.
Passa uma senhora de saco de compras: não estamos assim tão mal, ainda
compramos coisas, que injusto tanta queixa, tanto lamento.
Isto é internacional, meu caro, internacional e nós, estúpidos, culpamos logo os governos.
Quem nos dá este solzinho, quem é? E de graça. Eles a trabalharem para
nós, a trabalharem, a trabalharem e a gente, mal agradecidos, protestamos.
Deixam de ser ministros e a sua vida um horror, suportado em estóico silêncio. Veja-se, por exemplo, o senhor Mexia, o senhor Dias Loureiro, o senhor Jorge Coelho, coitados. Não há um único que não esteja na franja da miséria. Um único. Mais aqueles rapazes generosos, que, não sendo ministros, deram o litro pelo País e só por orgulho não estendem a mão à caridade.
O senhor Rui Pedro Soares, os senhores Penedos pai e filho, que isto da bondade as vezes é hereditário, dúzias deles.
Tenham o sentido da realidade, portugueses, sejam gratos, sejam honestos, reconheçam o que eles sofreram, o que sofrem. Uns sacrificados, uns Cristos, que pecado feio, a ingratidão.
O senhor Vale e Azevedo, outro santo, bem o exprimiu em Londres. O senhor Carlos Cruz, outro santo, bem o explicou em livros. E nós, por pura maldade, teimamos em não entender. Claro que há povos ainda piores do que o nosso: os islandeses, por exemplo, que se atrevem a meter os beneméritos em tribunal.
Pelo menos nesse ponto, vá lá, sobra-nos um resto de humanidade, de respeito.

Um pozinho de consideração por almas eleitas, que Deus acolherá decerto, com especial ternura, na amplidão imensa do Seu seio. Já o estou a ver:
- Senta-te aqui ao meu lado ó Loureiro
- Senta-te aqui ao meu lado ó Duarte Lima
- Senta-te aqui ao meu lado ó Azevedo

que é o mínimo que se pode fazer por esses Padres Américos, pela nossa interminável lista de bem-aventurados, banqueiros, coitadinhos, gestores que o céu lhes dê saúde e boa sorte e demais penitentes de coração puro, espíritos de eleição, seguidores escrupulosos do Evangelho. E com a bandeirinha nacional na lapela, os patriotas, e com a arraia miúda no coração. E melhoram-nos obrigando-nos a sacrifícios purificadores, aproximando-nos dos banquetes de bem-aventuranças da Eternidade.
As empresas fecham, os desempregados aumentam, os impostos crescem, penhoram casas, automóveis, o ar que respiramos e a maltosa incapaz de enxergar a capacidade purificadora destas medidas. Reformas ridículas, ordenados mínimos irrisórios, subsídios de cacaracá? Talvez. Mas passaremos sem dificuldade o buraco da agulha enquanto os Loureiros todos abdicam, por amor ao próximo, de uma Eternidade feliz. A transcendência deste acto dá-me vontade de ajoelhar à sua frente. Dá-me vontade? Ajoelho à sua frente indigno de lhes desapertar as correias dos sapatos.
Vale e Azevedo para os Jerónimos, já!
Loureiro para o Panteão já!
Jorge Coelho para o Mosteiro de Alcobaça, já!
Sócrates para a Torre de Belém, já! A Torre de Belém não, que é tão feia. Para a Batalha.

Fora com o Soldado Desconhecido, o Gama, o Herculano, as criaturas de pacotilha com que os livros de História nos enganaram. Que o Dia de Camões passe a chamar-se Dia de Armando Vara. Haja sentido das proporções, haja espírito de medida, haja respeito.
Estátuas equestres para todos, veneração nacional. Esta mania tacanha de perseguir o senhor Oliveira e Costa: libertem-no. Esta pouca vergonha contra os poucos que estão presos, os quase nenhuns que estão presos como provou o senhor Vale e Azevedo, como provou o senhor Carlos Cruz, hedionda perseguição pessoal com fins inconfessáveis.
Admitam-no. E voltem a pôr o senhor Dias Loureiro no Conselho de Estado, de onde o obrigaram, por maldade e inveja, a sair.
Quero o senhor Mexia no Terreiro do Paço, no lugar D. José que, aliás, era um pateta. Quero outro mártir qualquer, tanto faz, no lugar do Marquês de Pombal, esse tirano. Acabem com a pouca vergonha dos Sindicatos. Acabem com as manifestações, as greves, os protestos, por favor deixem de pecar.
Como pedia o doutor João das Regras, olhai, olhai bem, mas vêde. E tereis mais fominha e, em consequência, mais Paraíso. Agradeçam este solzinho.
Agradeçam a Linha Branca.
Agradeçam a sopa e a peçazita de fruta do jantar.
Abaixo o Bem-Estar.
Vocês falam em crise mas as actrizes das telenovelas continuam a aumentar o peito: onde é que está a crise, então? Não gostam de olhar aquelas generosas abundâncias que uns violadores de sepulturas, com a alcunha de cirurgiões plásticos, vos oferecem ao olhinho guloso? Não comem carne mas podem comer lábios da grossura de bifes do lombo e transformar as caras das mulheres em tenebrosas máscaras de Carnaval.
Para isso já há dinheiro, não é? E vocês a queixarem-se sem vergonha, e vocês cartazes, cortejos, berros. Proíbam-se os lamentos injustos.
Não se vendem livros? Mentira. O senhor Rodrigo dos Santos vende e, enquanto vender o nível da nossa cultura ultrapassa, sem dificuldade, a Academia Francesa.
Que queremos? Temos peitos, lábios, literatura e os ministros e os ex-ministros a tomarem conta disto. Sinceramente, sejamos justos, a que mais se pode aspirar?
O resto são coisas insignificantes: desemprego, preços a dispararem, não haver com que pagar ao médico e à farmácia, ninharias. Como é que ainda sobram criaturas com a desfaçatez de protestarem? Da mesma forma que os processos importantes em tribunal a indignação há-de, fatalmente, de prescrever. E, magrinhos, magrinhos mas com peitos de litro e beijando-nos uns aos outros com os bifes das bocas seremos, como é nossa obrigação, felizes.

Estórias que fazem história...


Se clicarem sobre as imagens, ficarão ampliadas e podem ser lidas.

Para o aniversariante de hoje...


06 março 2013

Só para que conste...

Pode parecer que me esqueci ou não quis referir, mas os "bormelhos" tiveram um perdão em Aveiro.

O Luisão fez grande penalidade (mão).

Como o resultado foi "magro" e o jogo muito equilibrado, podemos dizer que foram dois pontos...

Fica o registo, apenas para memória futura :)


Este Sábado vou ter matiné


Nada é por acaso...

Não sei se já tiveram oportunidade de ver o filme "Habemus Papam" de 2011.

«Depois da morte do Papa, os cardeais de todo o mundo reúnem-se para, em clausura, eleger o seu sucessor (Michel Piccoli). Enquanto isso, na Praça de São Pedro, milhares de pessoas aguardam ansiosamente a primeira aparição do novo Sumo Pontífice. Porém, esmagado com o peso da responsabilidade, o herdeiro de S. Pedro entra em pânico, recusando-se a aparecer em público. Depois de tudo tentarem, os seus conselheiros decidem chamar um dos mais reconhecidos psicanalista do país (Nanni Moretti) para o ajudar a ultrapassar a crise. Mas nada parece surtir efeito. E, depois de três dias com o mundo suspenso, vagueando solitariamente pelas ruas de Roma, ele tem de encontrar a coragem necessária para tomar a única decisão possível... RENUNCIAR!»

Fica um excerto para apreciarem o momento... e a música!