A enclavar desde 2005

«São meus discípulos, se alguns tenho, os que estão contra mim, porque esses guardaram no fundo da alma a força que verdadeiramente me anima e que mais desejaria transmitir-lhes: a de se não conformarem.»
Professor Agostinho da Silva





29 outubro 2007

ESCOLA MODERNAÇA

Chumbos por faltas vão deixar de existir.

Ora aqui está um boa medida. Só falta complementá-la com uma outra onde se valorizem as agressões aos professores. Não fazer os TPCs, fumar na aula e malhar nos colegas também me parecem actos a considerar na avaliação positiva dos estudantes.

Estacionamento só para mulheres

«Mulher ao volante, perigo constante»...

Se achava que este ditado já caiu em desuso, desengane-se. Um centro comercial de São João da Madeira tem lugares de estacionamento próprios para mulheres. São mais largos do que os normais (mais um metro de largura) e chegam mesmo a ser maiores do que os espaços reservados para deficientes, que têm mais espaço para permitir o uso de cadeiras de rodas.

Num parque de 1400 lugares, estes quatro estacionamentos especiais encontram-se junto dos espaços reservados a grávidas e a mulheres com crianças, famílias numerosas e a cidadãos com deficiência e destacam-se por estarem pintados de cor de rosa.

Ler mais

Nota: A meu ver, é pouco essa benesse. Deviam também deixá-las atropelar uma pessoa ou duas por cada compra no valor de 5 euros e, oferecer-lhes um casaco de peles de cada vez que limpassem um farol ou um para-choques, ao embater na parede durante a manobra.

2 Anos!!!

O "Enclavado" fez ontem, dia 28 de Outubro, 2 anos.

Apesar de andar com problemas na internet, não quis deixar passar a data.

Com mais de 28.000 visitas e mais de 1.000 postagens, a "tasca" promete estar aberta por mais uns tempos.

Obrigado pelas visitas e pelos comentários.

26 outubro 2007

Barómetro DN/TSF: PS e PSD separados por apenas um ponto

PS e PSD surgem em Outubro separados por apenas um ponto nas intenções de voto dos portugueses, um empate técnico, o pior resultado do partido do governo nos últimos dois anos, segundo uma sondagem hoje divulgada.

AQUI!!!

Nota: apesar de andar com problemas na net cá de casa, não podia de partilhar esta alegria!

23 outubro 2007

Isto é verdade!!! - 2

1 - Rapaz, 15 anos, negro, com bom aproveitamento, muito educado, humilde, com jeito para o futebol e bastante gosto pela bola.

2 - Um país de “Simplexs” mas que apesar do rapazola falar correctamente português, viver e estudar em Portugal há mais de uma década e estar perfeitamente integrado na sociedade, com residência fixa, responsáveis, documentos, … não permite que seja inscrito como jogador de futebol amador.

3 – Depois de 2 clubes, vários dirigentes com esforço pessoal, os responsáveis pelo menor, e outras pessoas a título particular terem contactado diversas instituições em Coimbra e em Lisboa, como os Serviços de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Associação de Futebol de Coimbra, (AFC), Federação Portuguesa de Futebol (FPF), sempre sem sucesso.

4 – Sabendo nós a importância contra o racismo e a exclusão social, as vantagens para a saúde e o desenvolvimento intelectual, o estímulo e a socialização que o desporto tem, quais as consequências que esta situação pode ter e que já se vai notando? Sim, porque treinar, jogar uns jogos-treino ou mini-torneios é muito pouco para quem tem noção que está a crescer e disputar um campeonato, “como os outros” é um objectivo legítimo.

5 – E agora? O que fazemos? Damos (falsas) esperanças, permitindo que deixe de acreditar em nós? Assumimos o que pensamos e fica a ter raiva de um sistema que não lhe liga, tornando-se eventualmente ainda mais rebelde do que a própria idade o prevê?

6 – Temos portanto aqui um exemplo de que as actuais leis servem para facilitar a vida a um sistema sem rosto, mas não dão mais alegrias aos rostos dos cidadãos, esses sim, em quem se deveriam centrar as medidas. Não é centralizando e regimentando que lá vamos, pois precisamos de humanismo (palavra que curiosamente consta no propósito do Enclavado) para olhar para as pessoas e não para os números que elas representam. Quando vão os nossos governantes entender que só temos uma vida, por isso ao ser afectada negativamente em detrimento de 10 outras, para essa pessoa é irrelevante (ex: se morrer uma pessoa num acidente é tão trágico para os seus familiares como se tivesse ocorrido um despiste de um comboio, com dezenas de mortos e o seu ente fosse um deles).

7 – Para terminar, aceito sugestões, cunhas, conhecimentos a altos níveis, ou outra qualquer ajuda que possa resolver esta situação, dando mais felicidade a uma criança e talvez contribuindo para repor a tal justiça social.

Isto é verdade!!!

Simplex?
Empresa na hora?
Cartão único?
Computadores portáteis?
Loja do Cidadão?
Marca no minuto?

Para quê?

Para termos números muito avançados?
Para não ficarmos mal na fotografia europeia?
Para os Ministros terem muitas inaugurações?
Para baralharmos a vida aos funcionários das repartições?
Para ninguém se entender com os novos "deve e haver"?
Para as leis, normas, despachos e decretos estarem constantemente em mutação e entrarem em vigor já ultrapassadas?

No próximo post explicarei esta revolta...

22 outubro 2007

Acadé... ...mica!!!

Lembram-se do fotógrafo de Coimbra... Formidável?

Pois é, a Casa Municipal da Cultura tem uma exposição sobre reportagens fotográficas feitas por este saudoso personagem da nossa urbe, sobre a "Briosa".

A entrada é grátis, está aberta ao Sábado e aqui o Enclavado já divulgou.

Estão à espera de quê? Olhem que encerra em meados de Novembro...


Nota: este post serve ainda para os "bormelhos" e "morcões" terem hipóteses de fazer piadismo com os milágres de Fátima, Belém, ou outros lugares de culto. Pessoalmente, assumo: depois da vitória do Fátima em Belém, se a Roma ganhar, passarei a ser... Ortodoxo!

16 outubro 2007

Gazetómetro

Este termo é familiar a quem estudou, ou melhor a quem foi aluno.
Tratava-se de um papelito (quanto mais pequeno, melhor), em papel quadriculado (de preferência "cravado" a alguma colega mais aplicada), onde se escrevia o nome de todas as disciplinas e uma quadrícula correspondente ao triplo do nº de horas semanais.
Assim, tinhamos o Português e a Matemática com 12 ou mesmo 15 quadrículas, correspondentes às 4 ou 5 aulas por semana, as ciências, história, geografia com 9 quadradinhos e o Francês, Ed.Visual, Ed. Física com 6 quadrículas.
O pior era o E.M.R.C. (Educação Moral e Religião Católica) que apenas tinha 3 quadraditos pois apenas era leccionada uma aula por semana.
O problema da disciplina de Moral era a ratoeira da língua portuguesa no momento da matrícula. A pergunta "prescinde ou não prescinde de E.M.R.C", apanhava mais de metade dos alunos à procura de um dicionário que nunca aparecia. Levando muitos a aceitarem sem querer.
Claro que o gazetómetro servia para controlar a D.T. (Directora de Turma) para não enviar a cartita quando se atingia metade das faltas a uma determinada disciplina.
Caso a carta seguisse, havia que controlar a caixa de correio (leia-se debaixo da porta) ou o Sr João (carteiro e moleiro da zona, mais propriamente do Avenal).
O dito papelito (normalmente guardado religiosamente no bolso de trás das calças de ganga) ia sendo preenchido com cores distintas: azul para a 1ª metade das faltas e vermelho quando entrávamos na 2ª metade.
Numa aula mais pacífica, pedia-se o livro de ponto ao professor e actualizava-se o gazetómetro, não fosse haver um esquecimento da parte do aluno ou mesmo da parte de algum professor mais preocupado em dar matéria do que em marcar faltas.
Quando tal acontecia, havia motivo para comemorar e a Ti Júlia (café, mercearia e tasca que há sempre perto das escolas secundárias) tinha matrecos, sagres de litro ou outros bons motivos para actualizar o gazetómetro sem utilizar corrector (fiz-me entender?).
Durante o ano, ia sendo motivo de orgulho, mostrar o gazetómetro bastante preenchido (quase que dava patente a quem entrava no vermelho antes do Natal). Mas a partir da Queima das fitas, a coisa chiava fininho e muitas vezes havia lugar a choradinho aos professorers, ou à D.T. para não tapar (estar tapado significava que não se poderia dar mais nenhuma falta, pois cumbava-se por faltas).
Era assim o gazetómetro, actualmente substituído por um telemóvel ou PDA que regista as faltas, envia SMS quando se atinge metade e cria alertas vibratórios quando se atinge o limite.
Tenho saudades do tempo dos gazetómetros (principalmente a vermelho)!

Faleceu há 25 anos

Em jeito de homenagem, 2 trabalhos muito bons.
Liguem o som, pois vale a pena.

Ota, TGV, Choque tecnológico...

Portugal tem dois milhões de pobres

É um número que deveria envergonhar o País: de acordo com dados ontem divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a população residente em situação de risco de pobreza era de 19 por cento em 2005, ou seja, cerca de dois milhões dos residentes em Portugal eram pobres ou em vias de se tornarem pobres.

E ainda...


15 outubro 2007

Contagem decrescente

Faltam 3 dias para o fim do RAMADÃO!
A partir de Sexta-feira, são precisos reforços...

12 outubro 2007

"STÔR" "BÓFIA"


Ministro da Administração Interna vai esclarecer caso da Covilhã no Parlamento.

Não é preciso, pois o mistério já está resolvido: os polícias são professores que após vários anos sem colocação decidiram entrar na PSP.

Naquele dia só passaram pelo sindicato para falarem com os colegas.

Medicina alternativa


Médicos na Austrália salvaram a vida de um turista italiano envenenado alimentando-o durante três dias com vodKa por via intravenosa.
A Medicina é uma coisa fantástica, não é?!
Será que o homem se vai tornar alcóolico?!
Ficar com uma cirrose?!

É divertido imaginar o Director do Hospital a autorizar o pagamento de uma caixa de vodka utilizada como medicamento.

Se fosse cá em Portugal já tínhamos a populaça toda a gritar para as câmaras da TVI:
- Por isso é que a saúde em Portugal está como está!... Os médicos vão trabalhar com os copos...

Fábricas de medíocres

Nas directas do PSD, vinte mil militantes apenas escolheram um provável futuro primeiro-ministro.

Menos de um por cento da população designa, em eleições primárias, quem pode vir a dirigir os destinos do país.

Já assim tinha sido no PS, na aclamação interna de Sócrates.

Os militantes partidários transformaram-se nos grandes accionistas da democracia portuguesa.

Mas há ainda pior: as juventudes partidárias, hoje sem expressão nos liceus e universidades, possuem, no entanto, uma relevância enorme nos aparelhos. Aliás, é dessa triste colheita que se fazem grande parte dos dirigentes de topo dos partidos e, por afinidade, do Governo e da Administração.

Gente que vagueia nas assessorias, nos gabinetes do poder, sem nunca ter trabalhado, sem se cultivar, sem qualquer preparação.

Olhem bem para eles no Congresso que agora começa: são os ministros de amanhã…

* Publicado no Correio da Manhã

Ministério da Educação leva "puxão de orelhas"

Um relatório do Observatório dos Recursos Educativos (ORE) sobre os manuais escolares na Europa arrasa as regras do Ministério da Educação (ME) para a adopção, certificação e avaliação dos livros.

As conclusões deitam por terra os argumentos da ministra Maria de Lurdes Rodrigues. “Existe um acentuado desfasamento de Portugal” em relação aos sistemas educativos “tomados como referência".

Ler AQUI!

11 outubro 2007

Numa prova de entrada para a Universidade...

Questão : Interpretar o seguinte trecho de poema de Camões:

"Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói e não se sente,
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer".

Uma aluna deu a sua interpretação:

"Ah! Camões, se vivesses hoje em dia,
tomarias uns antipiréticos,
uns quantos analgésicos
e Prozac para a depressão.

Comprarias um computador,
consultarias a Internet
e descobririas que essas dores que sentias,
esses calores que te abrasavam,
essas mudanças de humor repentinas,
esses desatinos sem nexo, não eram feridas de amor,
mas somente falta de sexo!"

Teve nota máxima.

Foi a primeira vez, depois de mais de 500 anos, que alguém entendeu qual era a ideia de Camões...

(Recebido por e-mail)

10 outubro 2007

Garraiada em Pereira (Montes de Cima)







A festa foi brava mas vá-se lá saber porquê, utilizaram garraios em vez das tradicionais Vacas bravas. Talvez por estas escassearem...


O nome "o Barrigas" aplica-se perfeitamente aos clientes habituais, pois dada a variedade, a qualidade, o atendimento e o preço, o nome deveria ser "o anti-Tallon". Que o diga o Padre Borga, que se alambazou nas entradas...

Aqui vai a morada... http://www.obarrigas.com/. Atenção que brevemente deixará as instalações no Entrncamento e passará para a Golegã.

Felizmente a digestão foi feita com uma G.A.M. por terras de Tancos e Stª Margarida, fazendo uma Marcor em Constância, um salto pelo "arrepiado" e uma subida ao Castelo de Almourol.


















Pena o trânsito que nos obrigou a fazer uma paragem forçada num estabelecimento de restauração nada recomendado para quem gosta de COMIDA. Adivinhem qual???

09 outubro 2007

Quantos desempregos é que Sócrates vai criar?

Taxa de Desemprego em 2004 - 6.7%
Taxa de Desemprego em 2005 - 7.4%*
Taxa de Desemprego em 2006 - 7.7%*
Taxa de Desemprego em 2007 - 7.6%*
Taxa de Desemprego em 2008 - 7.3%*
Taxa de Desemprego em 2009 - 6.9%*

* previsão do governo

Nota: Sócrates tinha prometido 150 mil empregos. Esqueceu-se de dizer que paralelamente iria criar 185 mil desempregos.

Em Agosto de 2007, com 8,3%, pela 1ª vez em 20 anos ultrapassámos a Espanha em nº de desempregados.

Conseguirá Sócrates criar ainda mais desemprego até ao final de 2009?

Conseguirá Sócrates disfarçar o desemprego com o programa Novas Oportunidades?

Não será o momento certo para reinstituir o Serviço Militar Obrigatório?

José Rodrigues dos Santos suspenso

Pivot já não apresenta o Telejornal de hoje e pode ser despedido!

Ler mais AQUI!

Quem se mete com o PS, leva!

NOVAS ROTINAS POLICIAIS

A propósito da visita de agentes da PSP às instalações de um sindicato, a governadora civil de Castelo Branco diz que é um procedimento "habitual e rotineiro".Lá está: com ministros em acção pelo país, e centenas de sindicatos para todos os gostos, a polícia só tem tempo para as já "rotineiras" visitas aos sindicatos. E depois admiram-se com a quantidade de assaltos que acontecem todos os dias.

Depois de numa manifestação contra Sócrates, a polícia ter andado a identificar pessoas, a retirar cartazes e a colocar fitinhas para «circunscrever» os manifestantes, agora, a polícia anda a vigiar sindicatos e a precaver futuras demonstrações de desagrado ao senhor presidente do conselho.....

Quer vender rim para pagar dívida

Nuno Ferreira, 35 anos, não vê outra solução para amealhar o montante que tem de pagar ao Estado do que a venda de um rim. “Se aparecer alguém disposto a pagar 90 mil euros que dão para pagar a dívida, também estou disposto a ficar sem um órgão.”

Ler mais AQUI!

07 outubro 2007

Importa-se de repetir???

"RTP: administração «passa recados» do poder"

Se clicarem em cima podem ler o enquadramento desta afirmação do José Rodrigues dos Santos.
Noutros tempos uma afirmação destas, implicava audiências com o Presidente da República e contribuía decisivamente para a queda de uma maioria.

Lembram-se????

01 outubro 2007

2007 - annus horribilis

A seu tempo ataquei o Prof. Marcelo por ter errado ao fazer-se de vítima de Santana Lopes qunado afinal só queria trocar de canal televisivo (da TVI para a RTP) para assim receber mais uns torcados.
O tempo veio a dar-me razão, mas mais: um comentador, como qualquer outro prestador de serviços, deveria ser avaliado pelo seu trabalho.
Assim, vejamos que nota podemos dar ao Prof.:

1 - Fez uma campanha pelo 'Não' que favoreceu imenso a vitória do 'Sim' no referendo à IVG (Lei do Aborto).
2 - Enganou-se uma meia-dúzia de vezes durante a crise da Câmara de Lisboa - alguns dos seus conselhos foram, funestamente, seguidos por Marques Mendes.
3 - Fez previsões incríveis sobre os resultados eleitorais de Negrão em Lisboa - ajudou, como ninguém, ao clima de afastamento da realidade que atingiu o PSD no início do Verão passado.
4 - Estava convencido que os barões, de que ele se julga o expoente máximo, eram decisivos nas primárias do PSD - ajudou, como ninguém, a que essa crença contaminasse a lucidez da facção mendista.
5 - Vaticinou o desastre completo de Luís Filipe Menezes antes da votação - sem a humildade de apenas reconhecer o tremendo erro e a sua responsabilidade pessoal na derrota de sexta-feira passada, voltou ontem a reincidir nessa previsão, transportando-a para as Legislativas de 2009.
Vou continuar a ser espectador habitual da suas sessões oraculares de Domingo à noite. Porque me são muito úteis: servem para antecipar a enorme probabilidade de que tudo irá acontecer ao contrário. Muito, também, por causa daquilo que aí é preconizado.