A enclavar desde 2005

«São meus discípulos, se alguns tenho, os que estão contra mim, porque esses guardaram no fundo da alma a força que verdadeiramente me anima e que mais desejaria transmitir-lhes: a de se não conformarem.»
Professor Agostinho da Silva





15 julho 2015

Será pouco???


Quando vejo pedófilos e corruptos a apanharem penas suspensas e 3 ou 4 anos de prisão...

10 comentários:

SuperFebras disse...

Não seria melhor ajudá-la condenando-a a consultar um médico, reportando este ao tribunal o progresso das visitas e então caso não haja cooperação da ré , encarcerá-la?
É assim que eu vejo acontecer por aqui.

FM disse...

O mal não está nos 6 anos que apanhou. O mal está nas sentenças de pedófilos e corruptos.
Mas aos olhos do bloguer não é assim. Pelos menos é o que dá a entender.
Foi condenada e bem condenada.
Ajudá-la só assim, castigo. Fosse ao médico antes.
Pensamentos de esquerda irritam-me.

SuperFebras disse...

FM

Ainda bem que entendeu que aos meus olhos não é assim.
Seis anos de cadeia não vão servir de nada para a sociedade a não ser que a ré não possa ou não queira ser ajudada no seu comportamento como cidadã. Só à sociedade vai custar é mais.
Lembro-lhe que no país meu vizinho por cápita é o país que mais gente tem na prisão, alguns com penas de três e quatro vidas. No entanto os crimes e a violência com que são praticados continua a aumentar. Na América do Sul não é por medo a pena de morte às mãos da polícia que actua fora da lei ou acima dela que traz a paz e a ordem a população.
Cuidado a sua justiça não lhe caia em cima de si ou dos seus.

Assino
Ondas Curtas ( só para que ficarmos nalgum ponto mais chegados)

Anónimo disse...

Eu fico doido,doido,ao ler um desbafo dum gaijo que com toda a certeza não é Pai,pode ser progenitor mas não Pai
A minha OPINIÂO é que foi pouco, para quem lhe são entregues todos os dias o que há de mais precioso, as crianças de amanhã, sei que a maioria dos que hoje são profs, estão no ensino por pão prá boca e não pelo apelo, porisso é que digo, foi pouco.

FM disse...

Ela assume, não pede desculpa nem mostra arrependimento e a sociedade ainda tem de lhe andar a pagar cosultas? Menos.

Se a justiça me cair em cima algo de mal fiz. E se for justa é porque é merecido. Que nunca lhe caia em cima, nem ao seus, alguém deste género. Aí mudará de opinião muito rapidamente.

"picante no cu dos outros é mel para mim"

JPG disse...

Como professor (e educador) compreendo que existam momentos da nossa vida, onde não estamos bem nem agimos da melhor forma, principalmente nestes últimos anos onde as exigências são maiores, as solicitações mais recorrentes, a indisciplina mais frequente e o desrespeito pela nossa classe (principalmente dos encarregados de educação e políticos) uma realidade inegável.

Não sei se terá sido o caso desta colega... De acordo com aquilo que pude ler em diversa imprensa escrita, o panorama seria profundamente negativo para as crianças, mas também sei que nem sempre o que se escreve corresponde integralmente à realidade.

Como nunca lecionei a alunos de tão tenra idade (pelo menos durante muitas horas diárias, durante durante dias a fio), tenho alguma dificuldade em conseguir conceber certas situações descritas... Se esta situação tivesse ocorrido em determinadas turmas de ensino vocacional ou profissional, aí já conseguiria pensar em situações que pudessem despoletar tal (aparente) falta de controlo.

E para os colegas com mais "classe", apenas isto: que ninguém seja hipócrita ao ponto de afirmar que nunca na sua vida profissional alguma vez pisou o "risco", pois não acredito. E se nunca o pisou, não estará isento de o pisar.

SuperFebras disse...

FM

Escreves meia dúzias de frases e dá logo para perceber a frustração.
Não te enerves que te se apertam as maxilas e te apodrecem, por isso os dentes.
Só na matemática é que multiplicando valores negativos o resultado é um positivo, sabes? Eu até te explicava.
Mas com medo de perder o meu tempo e ele é tão pouco deixo isso para alguém com paciência de Santo.

Gostei muito da tua evocação proverbial ! Quem diria! Faz-me pensar no jantar de ontem a mexicana. O chili estava uma maravilha mas amanhã ao defecar é que vai ser !

Já agora um conselho, começa a ler alguma coisinha , recomendo-te que escolhas alguns de poucas páginas e conteúdo acessível a meninos para melhor poderes assimilar. Foi assim que eu comecei a fazer aos cinco anos se não estou em erro.

As opiniões são para ser discutidas especialmente para melhorar-mos as nossas, quando temos pouco a dizer, pouca capacidade para o fazer é nada de novo a acrescentar o melhor é ficarmos a escutar as dos outros.

O melhor para ti, afinal de contas, tal como a professora, todos perdemos o control de vez em quando e assumimos que berrar alto e actuar com violência e sem compaixão é a solução. No entanto todos esses comportamentos têm tratamento e a possibilidade de com bom exemplo aos mais novos desaparecer da nossa sociedade.

Um grande abraço de tréguas
Hoje
UHF ( é que assim tem imagem e eu posso fazer um desenho)

SuperFebras disse...

Olha lá ó anónimo

A maioria dos profs hoje, estão no ensino para que as crianças do amanhã não escreverem textos cheios de calinadas como tu. O que é que te aconteceu a ti com os profs de ontem. Compreendo no teu fracasso a insatisfação para com os professores, se calhar apanhavas muitas réguadas, não é? E até apostava que és apoiante desse tipo de violência e abuso físico. Será porque são acções premeditadas?
Parece-me que no caso desta tão má professora não o é. E que tal chicoteá-la em público? É claro com os alunos a assistir. Fazer deles a gente do amanhã.

És um pato bravo. E um medricas, senão assumias o que escreves.

Álvaro José

FM disse...

Febras, tu não estás bem. Um abraço.

SuperFebras disse...

Um abraço Fm